Iniciando o segundo dia do III Festival Rock do Deserto com os paulistas Saturndust.

Depois da confusão que eu fiz envolvendo o Jupterian, a banda que abrirá o segundo dia do III Festival Rock do Deserto, dia 29 de julho, será a Saturndust.

O trio formado por Felipe Dalam (guitarra/vocais/sintetizadores), Guilherme Cabral (baixo), e Douglas Oliveira (bateria/efeitos), nasceu por volta de 2010 na cidade de São Paulo. Lançaram três trabalhos de 2012 até agora, sendo “Mardi Grass” e “Sons of Water” de 2012 e por fim um álbum completo em 2015, intitulado “Saturndust”.

Esse segundo dia promete ser tão bom quanto o primeiro, bandas excelentes e já com um reconhecimento de público. A diferença aqui é que o doom se torna um pouco mais presente. Embora repletas de referências tanto Pesta quanto Saturndust se aproximam nesse aspecto.

Para quem não conhece a banda, além dos links para audição que sempre deixo no final do texto, o som dos caras flertam com o stoner rock, doom tradicional e a velha psicodelia que sempre marca a sua presença no gênero. O importante é que os caras conseguem costurar todas essas referências muito bem. Ao ouvir “Saturndust” não há um momento em que a banda soe forçada, ou a sonoridade se torne cansativa.

Uma das coisas que eu gosto na banda é a adequação temática com os efeitos sonoros. Um dos temas em que se inspiram é o cosmos. Os efeitos sonoros, sintetizadores e a própria progressão lenta do doom refletem bem a imagem que se tem do espaço sideral e seus astros silenciosos em movimentos quase imperceptíveis, em órbitas gigantescas e de longas durações.

Todos os músicos estão alinhados, mas o vocal em especial funcionou perfeitamente com a parte instrumental. Entre os vocais de doom tradicional e os gritos de um sludge, rompendo como que em agonia esse silêncio tétrico entre os planetas.

Tantas bandas que apresentamos por aqui com qualidade e os Saturndust estão entre as melhores do Brasil.  É inegável que o país tem produzido bandas de qualidade ímpar, em condições de disputar de igual para igual com qualquer outra parte do mundo.

Quem não comparecer neste festival, vai perder uma apresentação e duas noites grandiosas na história do rock e metal em Belo Horizonte. Depois não digam que eu não avisei. Estaremos lá fazendo uma cobertura e o evento ficará registrado, como prova disso.

Clica no play abaixo, curta o som, se inspire a conferir o festival, corre para compra os ingressos e comente com os amigos. É assim que se forma uma cena, apoiando os produtores, chamando as pessoas e mostrando que tem público, para que outros se estimulem a se dedicarem a produzir para o fortalecimento desta cena. A Extravaganza apoia e vêm para junto com  vocês fortalecer cada dia mais as cenas undergrounds e autorais em Belo Horizonte e Minas Gerais, claro, sempre observando o que se está sendo feito de interessante nos outros estados e no mundo.

13335805_1094740440569537_880622099820086844_n

Página no Facebook
Bandcamp

III Festival Rock do Deserto

Um texto de Igor C. Bersan e fotos de Diego Vasconcelos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s