Stone House on Fire: Uma viagem psicodélica adequada.

Muita discussão sobre quais sonoridades são ou não stoner acontecem pelos blogs, grupos do facebook e conversas de bar. Comentários inflamados nas postagens, respostas ríspidas aos companheiros de cena e muitas amizades desfeitas. Estes são alguns problemas decorrentes de um rótulo que não consegue abarcar toda a gama de influências que traz em sua história.

No final dos anos 90 e início dos 2000, quando o termo já estava consolidado, gravadoras emblemáticas vendiam seus álbuns e as influências nessa época já eram variadas. Tinhamos bandas com uma pegada mais punk rock, outras com elementos de grunge, hard rock, heavy psych setentista e claro o velho doom tradicional.

Tentar definir o gênero em função das influências das bandas é algo impossível e um desgaste que só serve para desfazer amizades. O rótulo se tornou uma generalização de sonoridades diversas e que acabou por formar uma cena de pessoas interessadas por elas, assim como da estética, temáticas e elementos simbólicos que a compõe.

Toda essa introdução para apresentar a banda da cidade de Volta Redonda, Stone House On Fire. Os fluminenses parecem compreender bem a história do gênero e de maneira consistente usam essas influências para compor os três lançamentos de sua carreira até agora.

É possível perceber elementos de grunge, entremeados a elementos psicodélicos, guitarra pesada e lenta, acompanhada do baixo distorcido, características comuns ao doom. A fusão de todos esses elementos de maneira coesa, faz de Stone House On Fire uma banda adequada ao gênero em todos os seus aspectos.

Ao que tudo indica a cena stoner finalmente veio para ficar e o Brasil vem produzindo grandes bandas, Stone House on Fire é sem dúvida uma delas, que de 1992 do lançamento de seu primeiro ep “Taped Sessions” vem evoluindo a cada lançamento.

Em 2013 lançam “Buy this Lie”, disco que tem uma sonoridade mais para as bandas do ciclo conhecido por muitos como desert rock, mais rocker, possivelmente inspirada nos precursores Kyuss e The Queens of Stone Age. Já na primeira música “Get me High” essas influências já ficam claras. Esse álbum em especial me lembra muito as bandas americanas do final dos anos 90, uma sensação nostalgica que talvez poucos vão entender.

Agora em 2016 nos brindam com “Neverending Cycle”, melhor álbum até o momento, mostrando que os caras não ficam conformandos com o lugar comum, estão em busca de sua evolução. O peso e lentidão do doom se destaca um pouco mais em realção ao disco anterior. É o Stone House On Fire de antes, mas com aqueles poderosos riffs que todos nos gostamos, densos e pesados. O diferencial é que a banda consegue administrar de maneira espetacular os elementos psicodélicos deste caldeirão de influências, diria que até o presente momento, é a banda nacional que faz isso da melhor maneira.

É um disco tão bom que de todas as audições que fiz, não consegui definir qual música gosto mais, todas são muito boas. O disco inteiro funciona do início ao fim, os músicos estão alinhados, é aquele momento em que tudo parece conspirar em favor da banda. Como não se sentir entusiasmado com o aspecto vibrante de “Purge and Purify”, uma música rápida, que funciona bem ao ouvir dirigindo, principalmente na estrada. Tema este muito explorado pelo stoner de outrora. Vida estradeira, muscle car e claro muita lisergia. Representada aqui, por exemplo, nos minutos finais de “The Rush”.

Mais uma vez é inegável a qualidade das bandas nacionais a surgir na cena que lentamente vem se formando. É sempre bom lembrar a todos da necessidade de se apoiar as bandas. Seja adquirindo os álbuns, indo aos canais de comunicação das mesmas, curtindo, compartilhando, se inscrevendo e por que não dando um feedback para os músicos sobre o que acham da banda.

Todos os links para se entrar em contato com a banda estarão disponíveis aqui, assim com o álbum “Neverending Cycle” para audição. Os outros álbuns estão disponíveis par audição no Bandcamp da banda, procurem conhecer, lá estão disponíveis as versões digitais para compra.

Página do Facebook
Bandcamp
Youtube
Instagram

Promo

Texto/Igor C. Bersan
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s